Um cotidiano de poemas

Edição: Vitor Diel com texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre reprodução

Casa, desejo, memória, origens. Estes são alguns dos assuntos aos quais os 48 poemas do livro de Ana Luiza Antunes. Olhos de Vênus chega pela editora Artes & Ecos.

“A matéria de Ana Luiza é o prosaico, o cotidiano, aquilo que afeta qualquer pessoa”, pontua o escritor Caio Riter, responsável pelo prefácio da obra. “Há necessidade da poesia de Ana Luiza, cuja voz é de pássara, que procura tocar a escura superfície de si, sem abrir mão de ir ao encontro do leitor”, completa. Criada em uma família de muitos professores e pessoas que amavam a literatura, começou a escrever ainda criança, mas guardava seus poemas em gavetas. Diz que a poesia é a forma mais interessante de lidar com a palavra, que tem mais peso inserida no poema. São pequenas percepções íntimas sobre estar no mundo. Palavras de mulher que sabe dar voz a outros.

Dona de mim

aliso pensamentos

afago memórias
fantasmas

coçam minhas costas

Identidade

… carregamos em nós
nosso avesso
a cara lavada irrita
a face pintada imita …
quem é essa que escova
meus dentes
de manhã

O interesse pela escrita fez com que Ana Luiza cursasse a oficina literária do escritor Luiz Antonio de Assis Brasil, em 1996, fato que teve grande relevância em sua escrita e reafirmou sua paixão pelo conto e pela crônica. Atualmente, está mais voltada para a poesia, e destaca sua predileção pela obra de Manoel de Barros, Paulo Leminski, Federico García Lorca e Juana de Ibarbourou. Atualmente, desenvolve o projeto foto#verso, página do Facebook que mantém em parceria com a professora Maria Eunice Moreira, uma interlocução entre poemas e fotografias. “Vida longa, muita coisa a contar”, diz Ana Luiza, que prepara uma edição com traduções dos sonetos de Lorca. “Um poeta deve ser traduzido por outro poeta”, afirma.

Olhos de Vênus está disponível no site da editora e por e-mail (ana.antunes@gmail.com) diretamente com a autora.

Sobre a autora
Bageense radicada em Porto Alegre desde 1991, com doutorado em Teoria da Literatura pela PUCRS, Ana Luiza é professora de Língua Espanhola do Colégio Militar de Porto Alegre. Já coordenou oficinas de criação literária, uma delas no Uruguai. Em 2018, organizou a coletânea de crônicas Meninas de Bagé, sua cidade natal, obra em que 19 autoras, Ana Luiza entre elas, compartilham memórias da cidade onde cresceram, costurando um painel dos anos 50 a 70 do século passado. Seu texto relembra a casa dos avós, com prateleiras cheias de livros, de onde veio sua paixão pelo “cheiro de livro velho”. Desde que resolveu mostrar o que escrevia, coleciona prêmios, como os do Concurso Internacional Meu Pequeno Mundo, do Instituto Cervantes de Portugal, em 2003, no gênero crônica, e do Concurso Nacional de Contos da Faculdade Oswaldo Cruz, de São Paulo, em 2001. Chamou a atenção por suas crônicas, contos e poemas com o 1º primeiro lugar no Concurso Literário de Crônicas A Paz (PUCRS, 2005), 2º lugar no Prêmio Lila Ripoll de Poesia (Assembleia Legislativa do RS, 2005), 1º lugar na categoria conto bilíngue da Casa do Poeta Rio-Grandense e Brasileiro (2000), 1º lugar nas categorias conto e poesia (Concurso Literário da Semana de Letras da PUCRS, 2003), três vezes Revelação Literária da Habitasul na Feira de Livro de Porto Alegre, entre outros. Além de contos, crônicas e poemas espalhados por diversas antologias, Ana Luiza escreveu O feminino em ‘Uma história de amor’, capítulo de Corpo de Baile: Romance, Viagem e Erotismo no Sertão, organizado por Regina Zilberman. É autora do capítulo Os homossexuais na obra de Jorge Amado: uma difícil relação, do livro Cacau, Vozes e Orixás, organizado por Biagio D’Angelo e Márcia Rios da Silva. Sua dissertação de mestrado e tese de doutorado dissecaram o papel discriminatório que o homossexual teve na obra de Jorge Amado, mostrando um olhar atento às mudanças no mundo.

Olhos de Vênus
Ana Luiza Antunes
60 p.
R$ 35
Editora Artes & Ecos

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s