Bate-papo discute adaptação que originou o filme Onde os fracos não têm vez

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio sobre divulgação

As versões cinematográficas de textos literários costumam dividir opiniões: há quem goste mais do que leu, outros acham que a história ganhou mais vida na tela. Mas às vezes esse casamento entre linguagens dá muito certo, com livro e filme dialogando em harmonia, agradando tanto leitores quanto cinéfilos.

Na programação Adaptação – Entre a Literatura e o Cinema, o professor de literatura e escritor Pedro Gonzaga e o jornalista e crítico de cinema Roger Lerina irão debater com o público as semelhanças e diferenças que aproximam e afastam essas distintas formas de narrativa.

Adequado para o ambiente virtual, o primeiro encontro do ano abordará o romance escrito por Cormac McCarthy – Onde os velhos não têm vez. A versão cinematográfica da obra é o longa-metragem Onde os fracos não têm vez, dirigido por Ethan Coen e Joel Coen, e estrelado por Javier Bardem, Josh Brolin e Tommy Lee Jones.

Ambientado nos anos 80, na fronteira do Texas com o México, a trama tem três personagens centrais: Llwelyn Moss, um caçador que acidentalmente encontra um carro com corpos crivados de bala, um carregamento de heroína e mais de dois milhões de dólares abandonados no meio do deserto; o xerife Bell, encarregado de investigar o caso; e o psicopata Anton Chigurh, contratado por um cartel para reaver o dinheiro. Quando decide pegar o dinheiro e fugir, Moss passa de caçador a caça. A narrativa se transforma, então, em uma eletrizante história de suspense e perseguição, em que cada personagem parece determinado a encontrar a resposta à pergunta: como se decide o que sacrificar na vida?

O filme dirigido pelos irmãos Coen foi vencedor do Oscar 2008 de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante, para Javier Barden, e Melhor Roteiro Adaptado.

O bate-papo acontece ao vivo através da plataforma Zoom no dia 13 de abril, das 19h às 20h30. As inscrições são feitas aqui (link extrerno). Para a experiência completa da programação, é recomendado que o público leia o livro Onde os velhos não têm vez, de Cormac McCarthy, e/ou assista ao filme Onde os fracos não têm vez, dirigido pelos irmãos Cohen.

Sobre os ministrantes

Pedro Gonzaga é professor, tradutor, poeta e escritor. Doutor em literatura pela UFRGS, com diversas publicações em poesia e prosa, desenvolve há anos trabalhos com turmas de escrita criativa, voltadas para o público adulto. Atualmente é cronista dos jornais Zero Hora e O Estado de S. Paulo.

Roger Lerina é jornalista cultural, integrante da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e atua como repórter e crítico de cinema no Canal Brasil. É editor do site http://www.rogerlerina.com.br, uma plataforma dedicada a notícias, artigos e vídeos sobre cinema, artes cênicas, música, artes visuais e eventos culturais. É curador do projeto Meu Filme Favorito, do Instituto Ling.

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s