A poética de um cárcere feminino

Texto e edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio

Do que falam as vozes das mulheres encarceradas? Esta é a pergunta em torno da qual orbita o tema do livro Liberdade rasurada: narrativas de dor e liberdades, organizado por Marli Silveira e que chega aos leitores através da Edições BesouroBox. Pensadora e sujeito atuante na sociedade, Marli apresenta uma compilação de textos escritos por mulheres brasileiras detentas, realizando um profundo exercício de empatia e valorização da alteridade — duas potências que a organizadora conhece bem em função de suas reconhecidas experiências pela democratização e promoção da literatura e da cultura.

Liberdade rasurada escorre sensibilidade, afeto e compaixão. A realidade carcerária, sobretudo no recorte feminino ao qual a pesquisadora se dedica, é amparada por referenciais acadêmicos que constituem uma plataforma de compreensão sobre um mundo ultraneoliberal que promove e mantém injustiças estruturais. As vozes de Isaura, Fátima, Maria, Lourdes, Camila, Rose, Roberta, Tamires, Priscila, Vanessa, Rita, e muitas outras mulheres cidadãs, encontram aqui um espaço para ampliar sua existência além das grades e muros que as isolam da sociedade.

Sobre a autora
Marli Silveira é natural de Santa Cruz do Sul, Mestre em Filosofia e Doutoranda em Educação. Poeta e escritora, com vários livros publicados. Autora de artigos e trabalhos acadêmicos. Organizadora e autora de obras literárias, biografias e obras coletivas. Foi secretária e coordenadora de Cultura de Vera Cruz (2005 a 2008, 2014 a 2015), Coordenadora de Cultura da Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura de Santa Cruz do Sul (2009-2012). Sua dedicação à cultura tornou seu trabalho reconhecido, recebendo prêmios por iniciativas e projetos que têm como foco o desenvolvimento cultural, a democratização do acesso e a promoção da diversidade cultural e literária, entre os quais o Prêmio VIVALEITURA 2016 (MinC, MEC e OEI). Integra a Casa do Poeta Rio-Grandense (CAPORI), o Instituto Cultural Português, a Associação Santa-cruzense de Escritores e a recém criada Academia Santa-cruzense de Letras. Em 2017 foi eleita Patrona da Feira do Livro de Vera Cruz; em 2019, escolhida Patrona da Feira do Livro de Gramado Xavier. Marli Silveira estreou na Edições BesouroBox em 2018 com o livro O dia da rua.

Liberdade rasurada: narrativas de dor e liberdades
Marli Silveira, org.
112 p.
14 cm X 21 cm
978-85-5527-104-5
R$ 30
Edições BesouroBox

Com informações da assessoria

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s