Colunas

Luiz Maurício Azevedo: Os canalhas

“Monteiro Lobato é lido cada vez menos, porque, ao contrário de Roth, não há em Lobato salvação nem no texto nem na ética de seu texto, onde o racismo e o provincianismo escapam pelos poros. É um cálculo mesquinho esse, eu sei. Mas é o cálculo que todos fazemos”

Leia mais