As especulações de Daniel Galera

Autor de ‘Barba ensopada de sangue’ reflete sobre relacionamentos, transformações e futuros em livro que reúne três novelas

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre reprodução

Vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura com o romance Barba ensopada de sangue, Daniel Galera está lançando seu mais recente título. O deus das avencas chega pela Companhia das Letras e reúne três novelas de caráter especulativo, sombrio e profundamente humanas.

Em O deus das avencas, novela que abre este volume, um casal se fecha em casa à espera do nascimento do primeiro filho, e mergulha numa incerteza crescente, tanto pelo destino deles quanto pelos rumos do país. Em Tóquio, Galera abandona a narrativa mais realista ao retratar a vida de um homem solitário, obrigado a enfrentar o passado em um mundo que atravessou um desastre ambiental e tecnológico. E, por fim, em Bugônia, ele dá um passo além ao recriar a história de uma comunidade pós-apocalíptica em simbiose com a natureza, que, pressionada pelas ameaças externas de um planeta devastado, precisa se transformar de forma radical.

As histórias compõem um livro marcante que toma caminhos inesperados para narrar um mundo em rápida transformação. As três narrativas deste volume vão do passado recente ao futuro distante, e falam de expectativas e perdas, e de como reconstruir a vida a partir de nossos próprios erros.

Confira abaixo o trecho inicial da história que empresta título à obra.

Estão esperando que ela comece a sangrar, a sentir dor. Manuela está com ódio de tanta demora. Já faz duas semanas que não aguenta mais carregar a barriga por aí, nas escadas do prédio sem elevador, pelas calçadas repletas de lajotas soltas que ainda espirram nas suas canelas inchadas a água suja das últimas chuvas de outubro. Quer dormir de bruços e sem o amparo de travesseiros, levantar do vaso sem precisar se apoiar na pia, parar de levar chutes nas costelas pelo lado de dentro. Quer voltar a transar sem ser derrotada toda vez por essa massa que se agigantou em seu corpo. E Lucas, que tem de si mesmo a imagem de uma pessoa que passou a vida toda subjugando o cansaço sem se deixar vencer, confiante no moto-perpétuo de vigor que abriga nas entranhas e o mantém sempre no combate por mais que esteja apanhando, se sente acuado nos últimos tempos por uma sensação de perigo que não compreende bem. Tem medo de não ter dinheiro para o básico, de que Manuela sofra em demasia, de ter um derrame ou um infarto, de que o país entre em guerra civil na madrugada de segunda. Seu corpo, entretanto, não apenas atravessa incólume essa temporada de suas vidas como está mais magro e definido que nunca.

Sobre o autor
Daniel Galera nasceu em 1979, em São Paulo, e vive em Porto Alegre. É autor, entre outros, dos romances Mãos de Cavalo (2006), Barba ensopada de sangue (2012) e Meia-noite e vinte (2016). Publicou também o álbum em quadrinhos Cachalote (2010), com o desenhista Rafael Coutinho.

O deus das avencas
Daniel Galera
248 p.
R$ 54,90
Companhia das Letras
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Uma resposta para “As especulações de Daniel Galera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s