Revolução Farroupilha é pano de fundo para o romance ‘O Farrapo’

Novo livro de Sílvia Meirelles Käercher chega pela Editora Cinco Gatas

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre foto de Stephany Sander

A força arrebatadora de um amor entre pessoas de valores diferentes, que buscam adaptar-se um ao outro. Assim pode ser descrito o início da jornada contada em O Farrapo, obra de Sílvia Meirelles Käercher, lançado no mês de setembro. O romance, que também narra uma história de ideais, honra e tradições, é um mergulho nos contrastes do século XIX. A vida bruta nas charqueadas pelotenses frente a opulência dos palacetes da cidade; os privilégios da classe dominadora e o sofrimento da escravidão; a formação de vilas e cidades e a pureza intocada do pampa gaúcho são temas suscitados pela narrativa ao longo de suas 580 ppáginas.

Sílvia conta que a inspiração para O Farrapo surgiu durante um sonho. “Ao despertar, tive a necessidade de pôr no papel aquela história. O que se passa com a personagem tem muito do que senti no sonho e a sensação de estar em outro tempo era nítida”, afirma, acrescentando que o fundo perfeito para esta narrativa foi nossa revolta mais famosa. “Sempre senti atração pelo tema, pela nossa cultura e tradições. Lembro vagamente de ter lido um conto da minha trisavó – Episódio obscuro, Carolina von Koseritz – que narrava uma noite durante uma invasão farrapa”, complementa a autora.

Em O Farrapo, Lara acorda, após um acidente, e se descobre sozinha, em um lugar estranho, ao lado de um homem desconhecido. Ela precisa confiar em Samuel, apesar de temê-lo. A necessidade aproxima os dois, e os leva a grandes aventuras e ao surgimento de um amor genuíno. A apresentação da obra é feita pela escritora hamburguense Simone Saueressig.

Sobre a autora
Sílvia Meirelles Käercher nasceu em Novo Hamburgo/RS, em 1973, onde se formou em Magistério, e hoje mora em Porto Alegre/RS. É casada e tem quatro filhos. Sempre foi leitora voraz de poemas e histórias, sendo suas referências os poetas Vinícius de Moraes e Mário Quintana, e os autores nacionais, com destaque para a obra de Érico Veríssimo. Não seria diferente em suas narrativas, onde o tema sempre gira em torno dos relacionamentos amorosos, em gêneros variados. Publicou, em 2011, seu primeiro livro, Carola (Ed. Novitas), seguido por O Dragão e Coruja e Ano Novo, ambos pela Amazon. Pelo lançamento de Carola, recebeu o prêmio de Revelação Literária da cidade de Torres/RS. Amante de literatura desde pequena, Sílvia vem de uma família com gosto pelas Letras. Sua tataravó, Carolina von Koseritz, foi uma importante tradutora e contista, que viveu no final do século 19. Seu avô, Alceu Mário Feijó, além de um dos fotógrafos que ficou em atividade por mais tempo no Rio Grande do Sul, falecido em 2020, também tinha uma coluna de crônicas no Jornal NH.

O Farrapo
Sílvia Meirelles Käercher
580 p.
R$ 59,90
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s