Amor além da decepção

Primeiro romance de Clara Corleone, autora revelação do Troféu Jacarandá 2021, chega pela L&PM

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre reproduç
ão

Em seu primeiro romance, intitulado Porque era ela, porque era eu, Clara Corleone aborda as relações amorosas-sexuais do século XXI, com homens e mulheres ora buscando novas formas de estar junto, ora reeditando antigos papéis. Num estilo arejado, com duas vozes e diálogos certeiros instigantes, a autora celebra a amizade entre mulheres e o poder de se reinventar.

O título é o nome de uma música de amor de Chico Buarque, mas também é uma resposta dada por Montaigne para justificar um laço de amizade. Além de relações amorosas e amizade, autoestima feminina e a forma como as mulheres se envolvem afetivamente são temas que perpassam o romance: enquanto Clarissa não quer abandonar o casamento pelo medo de não conseguir mais um relacionamento, Clara não tem coragem de terminar seu caso pois aceita menos do que merece. “Aquilo que acontece com uma poderia ter acontecido com a outra. Estamos muito aptas a nos ferrar por amor, sendo a oficial ou a amante. Porque achamos que o amor é o Santo Graal da vida das mulheres”, afirma a escritora.

Outra grande personagem da trama é a cidade de Porto Alegre: há diversas referências a bairros, bares e cafés da cidade por onde Clara e Clarissa vivem os amores e desamores ao lado das melhores amigas. Um convite a quem vive na capital gaúcha a revisitar os locais do livro e para quem não os conhece, descobri-los: integram a trama o bar Ocidente, tradicional casa noturna no Bom Fim, a roda de samba do boteco do Paulista, no Centro Histórico, entre outros espaços.

Sobre Clara Corleone, Martha Medeiros comenta: “Clara reconhece a potência das múltiplas identidades, da nova ordem amorosa, da sedução implícita da inteligência, sem desprezar a ternura embutida em cada troca de olhar e em cada coração aos pulos. É isso. Uma escritora com apetite pela vida raramente desaponta.”

A sessão de autógrafos de Porque era ela, porque era eu ocorre na segunda-feira, 13 de dezembro, a partir das 18h na Pocket Store (R. Félix da Cunha, 1167 – Moinhos de Vento).

Sobre a autora
Clara Corleone nasceu em Porto Alegre. É atriz (formada pela UFRGS), escritora e professora de escrita criativa. Publicou o livro de crônicas O homem infelizmente tem que acabar (Zouk, 2019), que recebeu o prêmio Minuano de Literatura, do Instituto Estadual do Livro do Rio Grande do Sul. Mora em sua cidade natal, no bairro boêmio do Bom Fim, com duas cachorras, uma gata e um monte de livros. Porque era ela, porque era eu é o seu primeiro romance, vencedor do Troféu Jacarandá 2021 na categoria Autora Revelação.

Porque era ela, porque era eu
Clara Corleone
168 p.
R$ 39,90
L&PM Editores
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s