Todas as camadas dos poemas negros de Jorge Fróes

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio sobre foto de Sílvia Prado

No dia 22 de agosto, às 19 horas, o poeta e professor Jorge Fróes lança Poemas Negros e outros nem tantos no Auditório Barbosa Lessa, Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (Rua dos Andradas, 1223 / 4º andar, Centro Histórico, Porto Alegre/RS). A publicação, com tiragem de dez mil exemplares, tem coordenação, edição e revisão de Sidnei Schneider e capa assinada pelo artista plástico Fabriano Rocha. 

Além da sessão de autógrafos haverá um debate com o autor, com Maria do Carmo Campos, poeta, professora, doutora em Letras e com Alexandre Marmett Pahim, vice-presidente Congresso Nacional Afro-Brasileiro-CNAB. O evento integra o Projeto de incentivo à leitura LER PARA VER ALÉM, promovido pela Umespa. Os presentes receberão um exemplar gratuitamente. O projeto também prevê a distribuição da publicação em escolas, via entidade e grêmios, a estudantes e professores para eventual trabalho e presença do autor em sala de aula.

Vitória Cabreira, Presidente da Umespa, comenta a ação proposta:

“Queremos que possibilite a oportunidade de perceber mais profundamente a realidade e as relações humanas. Especialmente quando setores obscurantistas mostram que gostariam de esmagar a sensibilidade, a solidariedade e o conhecimento. Os poemas de Jorge Fróes, nesse sentido, vêm trazer uma lufada de ar. Com firmeza e denúncias, mas também com amplitude e afago ao melhor que cada um traz dentro de si, abrem horizontes ao combater o racismo e falar de amor“, observa.

SOBRE O AUTOR
Jorge Fróes é poeta, formado em Letras e Literatura. Nasceu e reside em Porto Alegre. Publicou o livro de poesia Estamos Quites (Vidráguas/Escola de Poesia, 2015). Também participa das seguintes publicações: Antologia de poetas brasileiros (Rio de Janeiro, Shogun, 1985), Roda da Poesia Negra (Oliveira Silveira, 1993),  Revista Negra, especial da Porto & Vírgula (SMC, 1995), Callaloo, African Brazilian Literature (Baltimore [EUA], John Hopkins, 1995), Continente Sul Sur (IEL, 1998), Poemas no ônibus (SMC, 2001 e 2003), Poemas no ônibus 10 anos (SMC, 2002),Consciência negra do Brasil, os principais livros (Org. Cuti e Maria das Dores Fernandes, Belo Horizonte, Mazza, 2002), O melhor da festa (Casa Verde/ FestiPoa Literária, 2011), e Sopapo Poético-Pretessência (Libretos, 2016).  Editou o jornal Fenestra Literatura, junto a Cezar Dias, de 2000 a 2001. É um dos organizadores do Leituras Negras, evento que ocorre desde 2005.

Poemas Negros e outros nem tantos
Poesia
Jorge Fróes
30 p.
10,5 cm X 15 cm
Independente

Da assessoria

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s