Julgando pela capa: Embarque imediato

Edição: Vitor Diel
Texto e arte: Giovani Urio

.

Há algum tempo, temos nos preocupado em criar um espaço que contemple o aspecto gráfico e visual dos livros com os quais temos contato no LRS; uma análise técnica de capas, layout e demais elementos constituintes do projeto editorial de uma obra literária. A fim de criar uma nova oportunidade de diálogo sobre a literatura produzida e editada a partir do Rio Grande do Sul, e de contribuir mais um pouco com a instrumentalização de nossos apoiadores e leitores, Giovani Urio estreia como autor da coluna Julgando pela capa, em que sua experiência como diretor de arte e designer será empregada no estudo de projetos gráficos de livros escritos e publicados em nosso estado. Boa leitura!

Um livro pode ser lido de inúmeras maneiras, Ítalo Calvino, no seu Se um viajante numa noite de inverno, homenageia os diversos tipos de leitores em uma bela passagem nos capítulos finais da obra. São reunidos ali, entre outros, o leitor que lê e relê o mesmo livro diversas vezes procurando desvendar cada detalhe da obra; também está presente aquele que vê todos os livros lidos na vida como uma obra única que dá sentido à sua existência e ainda aqueles que só com a leitura de poucos parágrafos, frases, ou ainda, apenas com a leitura do título da obra, são estimulados e transportados de “pensamento em pensamento, de imagem em imagem, num itinerário de raciocínios e fantasias”, criando inesgotáveis universos inteiros.

Seguindo a lógica desses leitores de Calvino, onde apenas algumas informações servem de gatilho para a leitura – e, por consequência, de impulso para a compra da obra – propomos ao longo desta coluna analisar algumas informações importantes que caminham junto com a produção da escrita literária: a identidade visual do livro.

Foto: Giovani Urio

Se gatilhos são disparados apenas na leitura do título, imagine potencializar o impacto ao adicionar cores, formas, imagens, texturas e outros elementos gráficos para lançar o leitor ainda mais longe nessa viagem. E ainda, por que não selecionar um tipo de papel e uma fonte aconchegante para acompanhar o leitor durante o percurso proposto e tornar sua viagem mais confortável? As possibilidades de estímulo não param por aí, pode-se pensar também em interferência nas orelhas, na lombada, na paginação, nas ilustrações e em muitos outros elementos que podem conectar o leitor ainda mais com a história e até proporcionar outras leituras para a obra.

Muitas vezes, por não fazer parte do trabalho do escritor propriamente dito, o projeto gráfico do livro acaba sendo negligenciado, não conseguindo conectar o leitor com o texto e outras vezes até atrapalhando essa experiência. A falta de cuidado na produção gráfica, seja por falta de investimento para esta etapa do trabalho ou até mesmo por desconhecimento de sua importância, pode fazer com que o leitor perca o interesse pela obra, ainda neste primeiro contato.

Com o propósito de exemplificar essas questões, nos próximos textos da coluna, buscaremos selecionar bons exemplos visuais da literatura produzida e editada aqui no Rio Grande do Sul, para que o escritor se atente a detalhes gráficos que poderão servir como referência e inspiração em futuros projetos e também para que o leitor se atente nas tantas possibilidades de leitura que a obra que ele tem em mãos pode possibilitar. Vamos embarcar nessa viagem?

Bacharel em Design, Giovani Urio nasceu em Passo Fundo, em 1983. É artista gráfico com ênfase na criação editorial. Foi diretor de arte da Revista da Cerveja e do Jornal do Mercado entre 2012 e 2017, com experiência em núcleos de marketing, agências de publicidade, escritórios de design, e assessorias de gestão pública. Como ilustrador, teve sua primeira exposição individual na Pinacoteca da AJURIS em Porto Alegre e participou da 19ª Mostra Sesc Cariri de Culturas na cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará. É Diretor de arte do Literatura RS. Foto: Vitor Diel

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s