Thriller promete imersão em narrativa atmosférica

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre reprodução

Olhou à sua frente, e um homem sentado a uma certa distância lia um jornal que estampava na capa a foto de uma mulher jovem e bonita, a mais recente vítima de um possível maníaco que andava à solta. Tratava-se de uma noticia que já havia ganhado não apenas as páginas dos jornais e redes sociais na internet, mas também maciços destaques sensacionalistas na tevê. No lado de fora, uma chuva fina e um vento forte fustigavam impiedosos nas paredes dos carros do metrô. O céu cinza parecia ter tomado a forma de um imenso domo revestido de concreto. No lado de dentro do vagão, sentia-se o cheiro intenso das frenagens, resultado do contato da borracha úmida com os arcos de aço dos trilhos – que entrava pelas frestas das portas e janelas. A semana de inverno apenas começava em meio a um prelúdio frio e angustiante.

Esta é a atmosfera na qual o delegado de Polícia Leonardo Werther está imerso ao longo das páginas de Sombras de Agosto, primeiro romance de Leandro Haach. Enquanto o protagonista viaja pelo metrô que interliga os trechos entre as cidades de Novo Hamburgo até Porto Alegre, desvendamos uma narrativa que promete surpreender os leitores desse clássico gênero literário. Já no início, a história nos coloca em meio a um homicídio, e aos poucos vai revelando conexões que se parecem com os trajetos que realizamos seja nos deslocando no tempo, recordando vivências ou revendo traumas ocultados pela brutalidade do cotidiano. Todas as personagens que embarcam nesse thriller têm alguma história para contar e deixam um pouco de si no trajeto.

“O leitor pode mergulhar nessa jornada que também pode ser lúdica ou até terapêutica, pois sempre nos encontramos, fragmentados ou não, em espelhos do outro, já que nossos dramas e vicissitudes humanas muitas vezes se repetem, mudando conforme as tonalidades da nossa subjetividade. Em Sombras de Agosto encontramos tudo isso. Uma nobre e fidalga intersecção entre Psicanálise e Literatura, espaço onde podemos visualizar o mapa de trajetórias psíquicas e suas configurações em seres humanos tão distintos quanto são suas gêneses de vida”, escreve Gisele Zuccolotto, psicóloga que assina o posfácio do livro.

Sombras de Agosto chega pela BesouroBox Edições, mesma casa editorial de Na direção das setas amarelas, livro de estreia de Leandro Haach e lançado em 2018.

Sobre o autor
Leandro Haach é gaúcho, nascido em Porto Alegre. Graduado em Letras pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e Mestre em Administração pela FGV-Rio. Leitor voraz, nas horas vagas dedica-se a escrever. Leandro é também autor do livro Na direção das setas amarelas: a busca de si mesmo no Caminho de Santiago de Compostela.

Sombras de agosto
Leandro Haach
200 p.
BesouroBox Edições
R$ 49,90
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s