Três mulheres, um narrador onisciente e muitas camadas

Edição: Vitor Diel com texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre divulgação

Três personagens expostas a páginas impressas. Uma máquina de escrever. Cada uma dessas mulheres recebe, em algum momento de um mesmo dia, um livro. Os volumes estampam seus nomes nas capas. Um narrador comunica-se por meio de bilhetes anexados às obras, deixando exposto o sentimento de culpa transversal a essas existências. O que se cria, então, é um resgate de segredos e, também, de medos.

Carolina Panta retorna à literatura com Olivetti Lettera 32, romance que chega pela Editora Zouk. A narrativa é estruturada em torno do livro recebido por cada uma das três personagens principais: Diva, Eleonora e Maria Luiza.

Segundo romance da autora, Olivetti Lettera 32 reinaugura temas presentes em seu livro de estreia, como o protagonismo de personagens mulheres, a narração de diversos aspectos de suas vidas e a aproximação, através de um elo narrativo em comum, de personagens distintos.

Olivetti Lettera 32 é um romance sobre existências e sobre resistências. Sobre a necessidade de enterrar passados que já não servem a mais ninguém. Assim, acompanhamos os percursos incertos de três mulheres de destinos e pretéritos entrecruzados. Eu diria que Olivetti é, também, um romance sobre o poder da palavra. Uma palavra registradora de vidas outras que nos trouxeram até aqui. É um livro sobre personagens, sobre mulheres que moram logo ali, na porta ao lado. Ao se deparar com a história de cada uma das vizinhas, o leitor também passa por uma experiência ‘janela indiscreta’, que é um pouco a explicação do motivo pelo qual os romances não morrerão jamais”, explica a autora exclusivamente para Literatura RS.

Sobre a obra, Clara Corleone escreve na orelha: “Com personagens perfeitamente construídos e um enredo que te prende da primeira à última página, Olivetti Lettera 32 entrou para o grupo seleto de livros que, quando terminei, abracei. Isso já aconteceu com você? Ocorreu pouquíssimas vezes comigo. Por exemplo: com Travessuras da menina má do Llosa e O olho mais azul da Toni Morrison. Pois é, Carolina está nesse panteão. Abracei assim o Olivetti…, bem apertado, me despedindo dos seus personagens”.

A obra já está disponível pelo site da editora (link externo).

Sobre a autora:
Carolina Panta nasceu em Porto Alegre e é professora de Língua Portuguesa e Literatura formada em Letras pela UFRGS. Editora da revista literária La Loba, é ativista em busca do protagonismo feminino na cultura. Tem na mulher seu tema principal de escrita, como em seu primeiro romance, Dois Nós. Olivetti Lettera 32 é seu segundo mergulho às profundezas da dor e do prazer de ser mulher.

Olivetti Lettera 32
Carolina Panta
178 p.
Editora Zouk
R$ 42,20
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s