Instituto Estadual do Livro recebe doação do acervo de Oliveira Silveira

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio sobre foto do acervo de Naiara Silveira

No Dia Estadual do Patrimônio Cultural – 17 de agosto – o Instituto Estadual do Livro (IEL) prestará uma homenagem ao poeta Oliveira Silveira, que, se estivesse vivo, completaria 78 anos um dia antes e cujo acervo será doado, em parte, pela família do escritor para a instituição da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac-RS). Na tarde deste sábado, serão realizadas várias atividades gratuitas, para lembrar o militante do Movimento Negro em Porto Alegre, que foi um dos fundadores do Grupo Palmares e um dos líderes da campanha pelo reconhecimento do Dia da Consciência Negra, em 20 de novembro. O evento será coordenado pela diretora do IEL, Patrícia Langlois, e contará com a presença da filha do homenageado, Naiara Silveira Lacerda, e de representantes de entidades da cultura afro-brasileira.

Às 13h30min, um cortejo festivo sairá da antiga residência do autor, no Bairro Bom Fim (Tomaz Flores, 303), com parte da coleção de documentos. A caminhada será acompanhada pelo grupo Sopapo Poético, que irá declamar poesias. O Pontão de Cultura Ilê Axé Cultural – ASSOBECATY integrará a ação, acompanhando a equipe durante o trajeto. Às 14h, está prevista a chegada ao IEL (Rua André Puente, 318), onde estará montada a exposição O Patrimônio Cultural do Maçambique Sob a Perspectiva do Poeta Negro Oliveira Silveira. Trata-se de expografia sobre o patrimônio imaterial e cultural da secular congada gaúcha Maçambique, de Osório, e sua relação com o escritor e poeta, admirador e defensor do Maçamique. A seguir, acontece o show de percussão do grupo Pontão de Cultura Afoxé Ilê Axé Cultural. Às 14h30min, terá vez o grupo Raízes D’África, que apresentará poemas de Oliveira Silveira, através do canto, da música, da dança e da percussão. Intitulado Oliveira Silveira Vive, o espetáculo dirigido por Ney Ortiz contará com nove artistas. O ponto alto da celebração será às 15h, no recebimento oficial do acervo, com assinatura do termo de Doação.  

A ideia é criar, no IEL, um centro de referência da obra do escritor, com eventos temáticos, via Associação Lígia Averbuck e a captação de verba para obtenção de arquivos deslizantes, para que, desta forma, tenha um local adequado para abrigar sua obra, além da participação em editais. A elaboração da segunda edição do livro de Oliveira Silveira está nos planos da entidade estadual, que recebeu uma verba de R$ 43 mil do Ministério Público para a realização de um seminário de cultura afro-brasileira e confecção de mil exemplares da primeira edição.

Sobre Oliveira Silveira
Nascido em Rosário do Sul em 1941 e graduado em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Oliveira Ferreira Silveira foi um dos responsáveis pela transformação do 20 de novembro no Dia Nacional da Consciência Negra. Autor de Geminou (1962), Poemas Regionais (1968), Banzo Saudade Negra (1970), Décima do Negro Peão (1974), Praça da Palavra (1970) e Pelo Escuro (1977), morreu de câncer, aos 68 anos, em 2009, em Porto Alegre.

Da assessoria

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s