Robertson Frizero investiga as complexidades do sentimento amoroso

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio sobre foto de divulgação

“Só quem ama escutou / o apelo da eternidade”. Estes são os versos finais de um dos poemas mais célebres de Carlos Drummond de Andrade, “O tempo passa? Não passa”, que integra o volume Amar se aprende amando e que apresenta um eu lírico dedicado ao amor que transcende o tempo. Este e diversos outros aspectos da perspectiva amorosa rondam também o mais recente trabalho de um poeta carioca radicado no Rio Grande do Sul. O Amor é Esse Luz no Fim do Nada é o lançamento de Robertson Frizero, autor do romance Longe das Aldeias (Terceiro Selo, 2015), livro finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2016, finalista do Prêmio Açorianos de Literatura 2015 e Livro do Ano pela Associação Gaúcha de Escritores 2016 – categoria narrativa longa.

Frizero estreou na poesia em 2019, com À Minha Memória (Bestiário/Class), uma coletânea de poemas escritos entre 1986 e 2018. Em seu novo título, o autor investiga diversas expressões amorosas: do amor juvenil às desventuras amorosas, os amores platônicos e ocultos, o amor romântico e o amor destrutivo. Não por acaso, o editor Emanuel Dutra alerta, na apresentação de O Amor é Essa Luz no Fim do Nada, que “serão companheiros de viagem Ludos e Eros, Storge e Philia”, descrevendo o livro como capaz de fazer com que “as fissuras do vaso do coração terminem por estilhaçá-lo”. A metáfora refere-se também à imagem de uma obra de arte do artista holandês Bouke de Vries, gentilmente cedida para a capa do livro e que se propõe como símbolo maior desse volume de poesias.

A obra terá duas sessões de lançamento no Rio Grande do Sul: em Porto Alegre, na quinta-feira, 16 de janeiro, a partir das 17h, no Terezas Café (Rua Giordano Bruno, 318); e em Montenegro, no dia 17 de janeiro, a partir das 19h30, no SESC Montenegro (Rua Capitão Porfírio, 2295). Os leitores que desejarem o livro poderão adquiri-lo em ambas ocasiões ou diretamente com o autor: frizero@gmail.com / 51.99117-1663 (WhatsApp/Telegram).

Sobre o autor
Robertson Frizero é escritor, tradutor, dramaturgo e professor de oficinas literárias em Porto Alegre. Mestre em Teoria da Literatura pela PUCRS, teve seu livro de estreia, o infantil Por que o Elvis não latiu? (2010), indicado como um dos trinta melhores títulos do ano pela Revista Crescer e finalista do Prêmio Açorianos de Literatura.

O Amor é Essa Luz no Fim do Nada
Robertson Frizero
Poemas
80 p.
15 x 21 cm
978-856038904-9
R$ 38
Entrecapas

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s