A fisiologia poética de Telma Scherer

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre reprodução

“Com versos que faíscam e fascinam, Squirt flerta com o surreal, porém sem se afastar da realidade e suas agruras, as lutas do dia-a-dia, internas e externas, sociais e íntimas, do amor e suas ausências, da arte, do corpo, das tintas e das línguas, em seu duplo sentido, assim como tantos outros duplos e múltiplos sentidos surgem ao longo da obra”, escreve André Setti na orelha de Squirt. A obra é a mais recente coleção de poemas da gaúcha Telma Scherer.

Semifinalista do prêmio Oceanos 2020, Squirt foi publicado pela Terra Redonda, uma pequena editora radicada em São Paulo, que surgiu no ano passado com uma coleção de seis volumes de poesia. Segundo Ricardo Aleixo, Telma Scherer “é prova de que a poesia brasileira guarda ainda muitíssimas riquezas”.

Todos os poemas do livro se relacionam, propondo um percurso de imagens nas quais o tema do corpo e seus desejos se desdobra em múltiplas abordagens: políticas, afetivas e existenciais. A relação erótica com o mundo, apresentada do ponto de vista feminino, inclui referências à filosofia, à tradição histórica e literária ocidental, ao rock’n’roll e a artistas de diversos períodos. A imagem da capa é proveniente de um trabalho da própria autora, que é formada em Filosofia e em Artes Visuais, e atuou como professora de pintura, um dos temas explorados em seu livro O sono de Cronos, também publicado em 2019.

tiraram as palavras
da minha garganta
sem passar pela boca.
disseram que ninguém
pode comer imagens.
para eles
é tudo norma
e haviam escrito
em um muro inexistente
que não se deve
degustar com os dentes,
porque a saliva contamina
o que flui nos sons da fala.

me fizeram despencar
desde o glúteo até o monturo.
fiquei amarrada enquanto
pinçavam, de dentro do peito,
um jeito vermelho vivo.

naquilo que reluz, atmosferas.

daí fiquei com o corpo inchado.
estranho,
pois era justo o dom do muco
que me mantinha leve. o cuspe
pegajoso
tem Hélios por dentro, Jimis Hendrix,
Oiticicas, daimons e daimons
e daimons
que tocam flautas
por dentro. e Sócrates
nenhum.

(…)

Sobre a autora
Telma Scherer é professora de literatura brasileira, na Universidade Federal de Santa Catarina, desde 2018. Cursou o doutorado, entre 2012 e 2016, na mesma instituição, com período de doutorado-sanduíche na Universidade do Porto, Portugal. Nasceu em 1979, em Lajeado, RS, e viveu mais de uma década em Porto Alegre, onde cursou a primeira graduação, em Filosofia, e o mestrado em Literatura Comparada, ambos na UFRGS. Telma estreou na literatura com o livro de poemas Desconjunto, publicado em 2002 pelo Instituto Estadual do Livro. Seu segundo livro, Rumor da casa, saiu pela 7 Letras, em 2008, através de financiamento do FUMPROARTE, que lhe concedeu ainda, em 2009, o prêmio Décio Freitas para pesquisa, formação e criação. Em 2014, através do prêmio Elisabete Anderle, da Fundação Cultural Catarinense, publicou Depois da água, pela editora Nave. Como resultado de pós-doc em Processos Artísticos Contemporâneos, realizado no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UDESC, onde também lecionou pintura, Telma Scherer publicou o livro híbrido Entre o vento e o peso da página, pela editora Medusa, de Curitiba. Na área da prosa, publicou o romance Lugares ogros, em 2019, pela editora Caiaponte, de Florianópolis, e prepara a publicação do romance As avessas, pela editora Ipêamarelo, de Itajaí.

Squirt
Telma Scherer
88 p.
14 x 21 cm
978-65-81026-13-4
R$ 35
Editora Terra Redonda

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s