As charmosas contradições de uma novela grunge gaudéria

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio

Seja num diner à beira da Route 66, num pub na Finlândia ou no bar de uma pacata cidade no interior do Rio Grande do Sul, se prestarmos atenção, sempre veremos heróis de constituições variadas. Em Maravalha, lançamento de Cláudio B. Carlos, não é diferente.

Com o subtítulo Uma novela grunge gaudéria, a obra aproxima elementos e personagens em direção a uma narrativa ágil e provocativa. O delegado de polícia tomando um bíter após outro para se aquecer no meio do plantão; o locutor da rádio AM que cumprimenta a todos sem reciprocidade; o valente da moto que passa a mão na bunda das noivas alheias; as noivas alheias que talvez não se importem muito com isso: Maravalha disseca uma fauna urbana recheada com um repertório de adágios gaudérios.

Sobre a obra, Cleber Pacheco escreve: “Maravalha é uma narrativa minimalista e inovadora. Num bar onde desfila a vida medíocre de cada dia, uma tensão se instala: será descoberto o que aconteceu ou não? E assim, numa cena aparentemente corriqueira, a inquietação se infiltra a cada instante, acentuando a decadência e trazendo à tona a face sombria do humano viver. Regional e universal se encontram em mais esta ousadia que só poderia vir do talento do escritor Cláudio B. Carlos”.

Sobre o autor
Cláudio B. Carlos é poeta, prosador e comunicador. Nascido em 22 de janeiro de 1971, em São Sepé, RS. Atua no mercado literário como editor, preparador e revisor de textos. Apresenta o podcast Balaio de Letras. Vive em Cachoeira do Sul. Escreve para sites, revistas e jornais – do Brasil e de Portugal. Autor também de Um arado rasgando a carne (Editora Maneco, 2005); do infantil O aprendiz de poeta (Editora Maneco, 2005), e O uniforme (Editora Maneco, 2007).

Maravalha – uma novela grunge gaudéria
Cláudio B. Carlos; Thassiel Melo, ils.
154 p.
12 x 18 cm
R$ 38
Saraquá Edições

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s