Marcello Campos: Almanaque do Lupi

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio

Arquivo LRS: Publicado em 31 de março de 2015.

Resultado de quase uma década de pesquisa, as cem páginas de Almanaque do Lupi compõem um painel dinâmico e multifacetado capaz de surpreender até os fãs mais ardorosos de Lupicínio Rodrigues. O autor, o jornalista Marcello Campos, procurou entregar uma obra detalhada e precisa que tem seu lugar garantido na estante de biografias sobre músicos brasileiros. Produzido em meio às comemorações do Centenário de Lupicínio Rodrigues pela Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre, Almanaque do Lupi é uma leitura enriquecedora sobre detalhes de vida pouco conhecidos do compositor de Se acaso você chegasse, Felicidade, Esses moços e Nervos de aço. Batemos um papo com Marcello para conhecer mais sobre a produção deste almanaque e o contexto histórico e cultural que permitiu o nascimento de um músico de tamanho talento. Boa leitura!

Seu almanaque é a biografia mais completa sobre Lupicínio Rodrigues já publicada. Por que demorou-se tanto tempo para vermos o lançamento de uma obra semelhante, já que o personagem é um nome importante da música brasileira?
Na verdade, existem outras duas biografias anteriores, Lupicínio (Mario Goulart, 1984) e Roteiro de um boêmio (Demosthenes Gonzales, 1986). Embora não sejam tão abrangentes quanto este Almanaque, elas cumpriram um papel importante ao abrir caminho e fornecer pistas para trabalhos posteriores. O meu trabalho surgiu 30 anos depois destes primeiros, em outro contexto, em que houve um convite da Prefeitura de Porto Alegre e a participação de Lupicínio Filho, além de uma maior facilidade de se pesquisar alguns dados, apesar da escassez atual de fontes primárias, ou seja, pessoas que conviveram diretamente com Lupi.

Lupicínio Rodrigues no início dos anos 70. Foto: Reprodução

A leitura é muito fácil e prazerosa, mérito do projeto gráfico de Rosana Pozzobon. Quando você começou a pesquisa, já sabia que o resultado seria uma biografia no formato de um almanaque ricamente ilustrado?
Sim, desde o início foi este o formato idealizado, de acordo com uma opção minha em produzir um material acessível a qualquer leitor, seja ele conhecedor do assunto ou não. O Almanaque do Lupi tem esse conceito “pop” que se encaixa perfeitamente no que eu queria e a artista gráfica Rosana Pozzobon fez um trabalho sensacional, quase que de “ourives” ao materializar em lay-outs saborosos os tópicos e textos que escrevi.

O que sua pesquisa diz sobre as dificuldades enfrentadas por um músico negro no Rio Grande do Sul do século XX e que se dedicava a um gênero musical pouco identificado com a cultura gaúcha?
Minha pesquisa aponta para um paralelismo de fatores que favoreceram artistas como Lupicínio na década de 1930. Afinal, estávamos em uma época de plena expansão do rádio, do cinema, da indústria fonográfica e do próprio samba, considerado pelo Governo de Getúlio Vargas como um elemento de integração nacional. Muito se disse que Lupi “fez sucesso sem sair do Rio Grande do Sul”, o que é uma meia-verdade, afinal ele se manteve radicado em Porto Alegre mas viajava muito para Rio e São Paulo, fazendo contatos e se apresentando, às vezes por semanas ou meses. Isso também ajudou na consolidação da sua obra nos grandes centros brasileiros, de tal forma que, apesar de gaúcho e de ter composto temas “Jardim da saudade”, sua obra não é necessariamente regional nem regionalista

Almanaque do Lupi
Marcello Campos
100 p.
25 x 26 cm
Editora da Cidade/SMC

Literatura RS, 2015. Disponível em: https://www.facebook.com/literaturars/posts/753643294753384:0, 2015. Acesso em: 07 de outubro de 2020.

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s