Um semestre produtivo para Ronald Augusto

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio

Um dos mais sofisticados e reconhecidos intelectuais do Rio Grande do Sul, Ronald Augusto desfruta de uma feliz confluência de novos livros de sua autoria que são disponibilizados para os leitores: uma coleção de ensaios pela porto-alegrense Figura de Linguagem, e duas coletâneas de poemas: pela Selo Demônio Negro, de São Paulo, e pela Kotter, de Curitiba. Com a fartura de três novos títulos publicados por três editoras diferentes no período de um mês, o escritor revela que a coincidência é mero acaso.

Segundo o autor, a princípio, em 2020 seriam publicados apenas dois títulos: O leitor desobediente, pela Figura de Linguagem, e A contragosto do solo, pelo Selo Demônio Negro. No segundo semestre, a Kotter manifestou interesse em incluir o autor em seu catálogo, uma negociação que se desenvolveu com agilidade, possibilitando a publicação de Tornaviagem em poucas semanas.

“Outra coisa que me deixou contente é que há tempos eu queria publicar por editoras de fora do Rio Grande do Sul. Até então, eu tinha publicado pela Patuá, de São Paulo, o livro Empresto do visitante. É bom os escritores terem essa possibilidade de ampliar o universo de recepção, ampliação de leitores para o trabalho que a gente faz”, diz via WhatsApp para o Literatura RS.

Saiba mais sobre os lançamentos abaixo.

Tornaviagem
Poesia
192 p.
R$ 39,90
Kotter Editorial
Compre aqui (link externo)

“Agudo em sua racionalidade e áspero em seu ethos comunicativo, Ronald elabora uma poesia paradoxalmente concreta e visceral, lúcida e ao mesmo tempo apaixonada, que negaceia o leitor com a torpeza de sua sintaxe desafiadora das significações e com as exigências do extraverbal de seus poemas visuais […]. Nesses duplos é que a força  volitiva da linguagem do poeta se funda. Tão singular e segura em sua expressividade, erige uma subjetividade elegantemente irônica que, ao reverter-se na objetividade crítica do poema, confronta e contradiz as ordinárias convenções sociais e suas derivadas literárias, relativizando todas as filiações a que se queira vincular tal escrita inventiva”, escreve o editor e poeta Ronaldo Machado.

A contragosto do solo
Poesia
124 p.
R$ 45
Selo Demônio do Negro
Compre aqui (link externo)

A obra mantém viva o caráter crítico e controverso do percurso textual desse poeta em atividade há quase quarenta anos. Em conhecido poema ofertado a Augusto de Campos, João Cabral acentua a importância do que chama de leitor contra e o imagina no quadro das interlocuções criativas consequentes para a afirmação do vigor do gênero. Pode-se dizer que o título A contragosto do solo alude largamente à ideia do poeta do agreste, já que Ronald reúne em si ao mesmo tempo a condição de um leitor contra e de um poeta contra na articulação dessa poesia intransigente que se atualiza a cada livro, malgrado a presente resistência social e política tanto ao pensamento, quanto às poéticas de invenção

O leitor desobediente
Ensaio
96 p.
R$ 59,99
Figura de Linguagem
Compre aqui (link externo)

Neste robusto empreendimento crítico, o poeta e teórico Ronald Augusto traz ao leitor um conjunto de ensaios sobre a arte literária. Fruto de sua já conhecida habilidade de unificar uma corrosiva perspectiva individual com profunda erudição, O leitor desobediente traduz com exatidão o sentido do termo insubordinação.

Sobre o autor
Ronald Augusto nasceu em Rio Grande/RS a 04 de agosto de 1961. É poeta, crítico de poesia e ensaísta, formado em Filosofia pela UFRGS. É autor de, entre outros, Homem ao Rubro (1983), Puya (1987), Kânhamo (1987), Vá de Valha (1992), Confissões Aplicadas (2004), No Assoalho Duro (2007), Cair de Costas (2012), Oliveira Silveira: poesia reunida (2012), Decupagens Assim (2012), Empresto do Visitante (2013), À Ipásia que o espera (2016) e Entre uma praia e outra (2018). Dá expediente no blog Poesia Pau (link externo) e é colunista do portal de notícias Sul21 (link externo).

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s