Um conto de fadas na Cornualha

Edição: Vitor Diel com texto da assessoria
Arte: Giovani Urio

Ladies in lavender, novela escrita por William John Locke e publicada originalmente no ano de 1908, conta a história de duas irmãs idosas que da noite para o dia têm o fluxo tranquilo e invariável de suas vidas interrompido por um estranho incidente. Após uma noite tempestuosa, as duas encontram à beira do mar da Cornualha um jovem desconhecido que, em princípio, acreditavam que estivesse morto. A chegada do estranho, que foi imediatamente socorrido e acolhido pelas duas senhoras, além de alterar a configuração familiar, traz à tona uma série de sentimentos desconhecidos pelas irmãs, despertando nelas uma rivalidade inédita.

O título Ladies in lavender, retirado de um jogo de palavras baseado na expressão “Lace in lavender” – que se refere ao hábito de guardar junto às roupas ramos de lavanda seca para evitar o odor de mofo – é uma alusão à vida dessas senhoras resguardadas das emoções do mundo externo, distanciamento este percebido em diversos elementos ao longo do conto, como na descrição do local em que vivem:

“Elas viviam há muitos anos no topo de um penhasco, na costa da Cornualha, entre o mar e o céu, como duas princesas encantadas no fim do mundo, que cresceram e envelheceram esperando por um príncipe que nunca chegou.”

Em 2004, o texto ganhou uma adaptação cinematográfica, dirigida pelo ator e cineasta Charles Dance. O filme, que no Brasil foi intitulado O violinista que veio do mar, teve como protagonistas as atrizes britânicas Maggie Smith e Judi Dench, nos papeis de Janet e Ursula Widdington e o ator alemão Daniel Brühl, interpretando Andrea Marowski.

A obra chega agora em versão e-book, com tradução da gaúcha Fernanda Mellvee, também editora da obra, através da Bersekir, com o título Ladies in lavender acrescido do complemento Um conto de fadas na Cornualha. O livro está disponível pela Amazon.

Sobre o autor
O escritor William John Locke nasceu no dia vinte de março de 1863, em Demerara, na Guiana Inglesa. Locke foi também romancista e dramaturgo, porém, seus contos e novelas o fizeram conhecido além de seu país. Entre as suas principais obras está a coletânea Far-away Stories, que em 1808 foi publicada reunindo diversos contos, entre eles, Ladies in lavender. William John Locke faleceu em Paris, aos sessenta e sete anos, no ano de 1930.

Sobre a tradutora
Fernanda Mellvee nasceu sob a lua nova de uma quinta-feira tempestuosa, quando ainda fazia frio em agosto. Além de escritora, é formada em Letras e Mestra em Literatura Comparada, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ela segue acreditando que a fantasia nos ajuda a enfrentar a realidade deste presente distópico.

Sobre a ilustradora
Aline Pascholati é uma artista visual brasileira diplomada em História da Arte pela Sorbonne. Fundadora do site Artrianon e do canal do YouTube Art Insider by Aline Pascholati, ambos sobre arte e cultura. Ela também trabalha como tradutora e revisora de Português-Inglês-Francês-Italiano.

Ladies in lavender: um conto de fadas na Cornualha
William John Locke; trad.Fernanda Mellvee
48 p.
Editora Berserkir
R$ 7,00
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s