Prêmio Sesc 2021: inscrições a partir de 25 de janeiro

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio

Estão abertas, a partir de 25 de janeiro, as inscrições para o Prêmio Sesc de Literatura 2021, um dos mais importantes do país na distinção de escritores inéditos. Obras ainda não publicadas podem ser inscritas nas categorias Romance e Conto. Os interessados têm até 19 de fevereiro para concluir o processo de inscrição, que é gratuito e online (link externo). Os vencedores têm suas obras publicadas e distribuídas pela Editora Record, com tiragem inicial de 2 mil exemplares. Desde a sua criação em 2003, mais de 16 mil livros foram inscritos e 31 novos autores foram revelados. Entre eles, está o porto-alegrense e apoiador de LRS Tônio Caetano, vencedor na edição de 2020 com a coletânea de contos Terra nos cabelos.

Terra nos cabelos ficou pronto na hora da submissão, quando eu me disse: chega de alterar! E cliquei no botão enviar do formulário no site”, conta Tônio, a propósito da sua inscrição no prêmio. O autor revela ainda detalhes de como se deu o processo de escolha dos contos que integrariam o original submetido ao júri: “A seleção aconteceu no início de 2020, véspera da submissão ao prêmio. Eu tinha escrito o dobro de contos e o critério foi pensar na força da personagem, profundidade da jornada e também na diversidade do conjunto. Para mim, era importante que as protagonistas fossem distantes física e mentalmente umas das outras. Mas que, de alguma forma, pudessem se compreender”.

A partir de sua experiência como vencedor da categoria, Tônio compartilha algumas dicas para os escritores interessados em participar do concurso:

“Se o escritor observar os vencedores anteriores do Prêmio Sesc de Literatura, verá que não há um padrão. Os livros são muito diversos. Isso tem relação com a mudança das comissões de avaliação que o Sesc promove todo ano. Assim, as dicas possíveis são relacionadas à escrita e à organização do livro: Primeiro, trabalhe a escrita. O livro tem que fazer sentido para o autor, mas precisa também de crítica, olhar externo. E de reescrita. Segundo, lembre que a personagem precisa segurar o leitor na primeira frase, parágrafo, página, conto. São muitos inscritos e os avaliadores querem sentir vontade de sempre virar a página. Terceiro, coloque o teu melhor conto por primeiro. O segundo tem que ser tão bom quanto o primeiro, só que diferente. Coloque o maior conto por último. Quarto, pense bastante sobre o que une os contos, a linha condutora, o tema do livro. Isso ajuda a ir aprofundando no leitor o sentimento durante a leitura. Por fim, arrisque. Se inscreva. É grátis. Esta é a principal dica”, incentiva.

As leituras sugeridas por Tônio Caetano

O autor de Terra nos cabelos compartilha ainda algumas leituras recomendadas para este verão:

Notas de um filho nativo, de James Baldwin. Publicada originalmente em 1955, a obra é uma reunião de ensaios escritos entre as décadas de 1940 e 1950, onde ele conta sua própria experiência com reflexões sobre ser um escritor negro e homossexual, e retrata com muita sensibilidade questões de identidade, racismo, relação entre pai e filho e homofobia. “São ensaios, mas parece uma conversa profunda com alguém. O texto aproxima o leitor; esse livro me abriu a cabeça em diversos assuntos”, conta Tônio.

Encontro você no oitavo round, de Caê Guimarães, também vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2020, porém, na categoria Romance. Em uma narrativa que trata de redenção, um atleta se debate entre um incômodo zumbido e a memória de outra ocupação antes de se dedicar ao boxe. Dias antes da sua última luta, ele conhece uma jornalista disposta a descobrir o que o fez tomar o caminho dos ringues. “Caê é poeta e este é seu primeiro romance. A poesia passeia pela prosa e deixa a história mais profunda, bonita e marcante, mesmo nas quedas. Diferente de quando ligamos a TV e assistimos a uma luta de boxe, na obra olhamos a vida do lutador detalhadamente, seguimos e sentimos com ele cada round”, avalia o entrevistado.

Reboco, de Karine Bassi. Com diversos contos, a escritora traz temas como vida na periferia, amor, amizade, família, empatia entre professora e aluna como incentivo para os estudos, sororidade, violência contra mulher entre outros. “Nas histórias, pensamos na nossa vó, mãe, irmãos e amigos. São diversas reflexões em uma linguagem muito humana. Achei muito original o olhar da Karine para a figura masculina, geralmente não tratada de forma tão profunda psicologicamente na literatura”, descreve. Além da escrita, o traço delicado das ilustrações de Karine também está presente no livro.

Sobre o autor
Tônio Caetano nasceu em Porto Alegre/RS, em 1982. Trabalha como servidor público municipal e é especialista em Literatura Brasileira pela PUCRS. Integra as coletâneas Contos de mochila, Minicontos de amor e morte, Planeta Fantástico e Ancestralidades: escritores negros. Autor do livro Terra nos cabelos (Editora Record), Prêmio SESC de Literatura 2020 na categoria Conto, e do livro Sobre o fundo azul da infância (Editora Popular Venas Abiertas).

Terra nos cabelos
Tônio Caetano
Contos
112 p.
14 x 21 cm
R$ 32,90
Record
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s