Heitor Saldanha por Ronald Augusto

Gaúcho contemporâneo de Quintana terá sua vida e obra apresentadas pelo poeta porto-alegrense no dia 30 de junho

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre reprodução

Em sua quarta edição deste ano, o projeto Poesia no Ling convida o escritor e ensaísta Ronald Augusto para falar sobre a obra de Heitor Saldanha (1910-1986), um dos maiores poetas modernistas do Rio Grande do Sul. O evento virtual acontece na tarde de quarta-feira, dia 30 de junho, a partir das 16h, com transmissão ao vivo e gratuita pelo canal do YouTube do Instituto Ling. Para receber o material preparatório, assim como lembretes para a atividade, o público pode fazer inscrição prévia e sem custo no site http://www.institutoling.org.br.

Nascido em Cruz Alta e dono de uma formação nada linear, Heitor Saldanha viveu por um tempo no Rio de Janeiro ao lado da esposa também gaúcha, a contista Laura Ferreira. Foram mais de dez anos convivendo com um círculo de amigos ilustres, como Drummond, Ferreira Gullar e Clarice Lispector. Contemporâneo e amigo de Mário Quintana, ele iniciou sua produção aos 30 anos de idade. Na Porto Alegre de 1950, integrou o Grupo Quixote, movimento literário de vanguarda, responsável pela publicação da revista de mesmo nome e que reivindicava “enfrentar os quadros intelectuais dominantes no Rio Grande do Sul e assumir uma posição revolucionária no plano cultural”.

Poeta pungente, de linguagem simples e temática social, Saldanha chegou a trabalhar em uma mina de carvão para vivenciar a rotina dos mineiros e alimentar sua poesia com vivas perspectivas, experiência que rendeu a publicação de Galerias Escuras, de 1969. Integrante da Academia Rio-Grandense de Letras, também produziu o programa de rádio Poesia na Guaíba, além de colaborar regularmente para os jornais Correio do Povo e Folha da Tarde, onde exerceu crítica literária e de arte. Entre as suas publicações, destaque para o título mais conhecido, A Hora Evarista (1974), traduzido também para o espanhol.

Sobre o professor
Ronald Augusto é poeta, músico, letrista e crítico de poesia. Formado em Filosofia pela UFRGS, é mestrando em Letras pela mesma instituição. É autor de, entre outros, Homem ao Rubro (1983), Confissões Aplicadas (2004), Oliveira Silveira: poesia reunida (2012) e O Leitor Desobediente (2020). Dá expediente no blog Poesia-Pau e é colunista do portal de notícias Sul21.

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s