Crônicas de dois viajantes

Carolina Degrazia e José Eduardo Degrazia, filha e pai, publicam relatos de viagem em edição conjunta

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio sobre reprodução

Já está em pré-venda pelo site da Editora Penalux o livro A linha divisória de Istambul & Turismo em tempo de guerra, publicação que reúne relatos de viagem de Carolina Degrazia e José Eduardo Degrazia. Filha e pai compartilham suas impressões, reflexões e experiências em crônicas que refletem seus humores. Na primeira parte, Turismo em tempo de guerra, a mochileira Carolina marca o início de seu itinerário com o sentimento de apreensão pela viagem iminente a Londres, “a cidade sem luz”, nas palavras da autora.

Na segunda parte, A linha divisória de Istambul, José Eduardo, reconhecido e elogiado poeta gaúcho, arremessa o leitor diretamente para a capital francesa. “Paris é uma cidade que sonha e nós sonhamos com ela”, conclui.

Sobre a obra, Airton Ortiz escreve: “Aqui é assim, o leitor tem duas obras diferentes uma da outra, embora o gênero, a crônica, seja o mesmo; e o tema, também: a estrada. (…) Muda não só o autor e os lugares, muda também o estilo, a visão de mundo, os interesses de um poeta e de uma mochileira, e tudo mais. Isso, essas duas visões entre um homem erudito e uma jovem, um poeta consagrado e uma backpaker é um presente extra do livro”.

Sobre os autores
Carolina Degrazia nasceu em Porto Alegre, Rio Grande Sul. É Mestre em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul. Tem diversos trabalhos científicos, na sua área, publicados no Brasil e no exterior, como o artigo traduzido para o espanhol Los nuevos desafios del gerenciamento del personal, publicado na revista Argentina Estudios y perspectivas en Turismo. Juntamente com Jose Eduardo Degrazia fez traduções do inglês e do Alemão. Desde 2004 foi para o exterior, onde morou em diversos países, e visitou praticamente todos os continentes. Atualmente vive na Alemanha. Trabalha numa empresa de Turismo, tem duas filhas, cursa Assistência Social e Pedagogia na Universidade Fresenius, de Colônia. Ultimamente tem escrito crônicas de viagem publicadas pelos meios eletrônicos.

José Eduardo Degrazia – nasceu em Porto Alegre em 1951. É médico oftalmologista. Como escritor tem publicados livros de contos, poesia, novela, e infanto-juvenil; entre eles Lavra permanente, poesia, 1975; Cidade submersa, poesia, 1979; A urna guarani, poesia, 2004; Corpo do Brasil, poesia, 2011; A flor fugaz, poesia, 2011; Lições de geometria fantástica, poesia, 2016; Matemática para centauros, poesia, 2018; Parábola para centauros, poesia, 2019; A nitidez das coisas, poesia, 2018; O atleta recordista, contos e minicontos, 1996; A orelha do bugre, contos e minicontos, 1998; A terra sem males, contos; Os leões selvagens de Tanganica, contos e minicontos; A colecionadora de corujinhas, minicontos; Deus não protege os certinhos, minicontos, 2020; Os últimos verdadeiros homens, minicontos, 2021; O reino de macambira, novela, 2005; A fabulosa viagem do mel de lechiguana, novela, 2008; O samba da girafa, infanto-juvenil,1985; A caturrita cocota, infanto-juvenil, 1991; Gato e sapato, infanto-juvenil, 1997. Como tradutor do espanhol e do italiano, publicou 14 livros, entre eles, 9 de Pablo Neruda.

A linha divisória de Istambul & Turismo em tempo de guerra
Carolina Degrazia e José Eduardo Degrazia
140 p.
R$ 40
Editora Penalux
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s