Livro aborda a realidade de crianças transgênero

Destinada a terapeutas, pais e educadores, obra estimula gestos e atitudes de aceitação e acolhimento

Edição: Vitor Diel com texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre reprodução

A busca por identidade faz parte da vida de todo mundo, mas pode ser uma jornada ainda mais complexa quando a pessoa não se reconhece na própria imagem vista no espelho, como as crianças transgênero, que não se identificam com o sexo biológico no qual nasceram. A identidade de gênero, seja ela trans ou cisgênero, se estabelece em torno dos quatro anos de idade. É quando os pequenos começam a questionar o que é ser menino ou menina. E muitos, desde cedo, já percebem que há algo diferente, sem conseguir compreender porque não se identificam com questões ditas como próprias de seu gênero. A transgeneridade é uma questão cercada de tabus e preconceitos, que acabam causando dificuldade de aceitação por parte da própria criança ou adolescente. 

No livro A Menina Aprisionada, lançado pela Arte em Livros Editora, a psicóloga Adriana Zanonato e o psiquiatra Luiz Carlos Prado narram a história da personagem Lara, uma metáfora que pode servir de instrumento para se trabalhar as dificuldades de crianças e adolescentes transgêneros e de suas famílias. O título surgiu através das palavras de um pai de uma família entrevistada pelos autores, que, observando o filho de seis anos, disse: “É uma coisa natural, eu sinto que vem de dentro dele, é como se tivesse uma menina aprisionada em seu corpo de menino”.

“Pensamos como deve ser sofrido para tantas crianças e adolescentes, bem como para seus familiares, vivendo num mundo heteronormativo, se depararem e poderem lidar com sua condição transgênero. Precisamos acolher estes meninos e meninas e ajudá-los a abrir caminho para a expressão de sua verdade interior”, destaca Adriana. 

A história conduz o leitor a uma jornada sob orientação de um sábio (símbolo do terapeuta), desde a Montanha das Revelações, passando pelo Vale das Sombras,  representando as múltiplas ameaças que crianças e adolescentes precisam enfrentar ao longo de seu desenvolvimento, até a chegada ao “Reino do Mago das Transformações”. Nesse caminho todos aprendem a compreender melhor a realidade das crianças e adolescentes transgêneros — família, amigos, colegas e professores desenvolvem habilidades para melhor conviver com elas, oferecendo apoio e acolhimento. “O livro procura tratar com delicadeza e respeito esse tema tão sensível e complexo, dentro de uma sociedade que pode ser cruel, discriminatória ou mesmo violenta para as crianças transgênero, que podem sofrer exclusão, maus-tratos ou bullying, atitudes que ferem profundamente sua autoestima”, completa Prado. 

A Menina Aprisionada surgiu para ser usada como um instrumento de apoio para terapeutas, mas pode ser também destinado a pais e educadores que convivem com crianças e adolescentes transgênero.

Sobre os autores
Adriana Zanonato é psicóloga, especialista em terapia familiar e de casais e em terapia cognitivo-comportamental, professora e supervisora dos cursos de Terapia Familiar e de Casais e de Terapias Cognitivo-Comportamentais do InTCC – Ensino, Pesquisa e Atendimento Individual e Familiar, de Porto Alegre. Certificada pela EMDRIA – EMDR International Association – e membro da EMDR-Brasil. Coautora dos livros Trabalhando com Crianças e Suas Famílias – Casos Clínicos Ilustrados (2010), Trabalhando com Crianças e Suas Famílias: Histórias Terapêuticas (2012), De Minha Boca Saem Cobras e Lagartos (2013), A Menina Aprisionada (2013), A Disputa dos Pensamentos (2015), A Derrota dos Medos (2016), e Tocmínio (2017), todos editados pela Arte em Livros Editora.

Luiz Carlos Prado é médico psiquiatra, terapeuta de crianças, adolescentes, casais e famílias, professor supervisor dos cursos de Terapia Familiar e de Casais e de Terapias Cognitivo-Comportamentais do InTCC. Autor dos livros O Ser Terapeuta (2002), Amor e Violência nos Casais e nas Famílias (2004), Entre a Realidade e os Sonhos – O Desafio das Famílias com Bebês (2006) e As Múltiplas Faces da Infidelidade Conjugal (2012). Coautor dos livros Trabalhando com Crianças e Suas Famílias – Casos Clínicos Ilustrados (2010), Trabalhando com Crianças e Suas Famílias: Histórias Terapêuticas (2012), De Minha Boca Saem Cobras e Lagartos (2013), A Menina Aprisionada (2013), A Disputa dos Pensamentos (2015), A Derrota dos Medos (2016), e Tocmínio (2017), todos editados pela Arte em Livros Editora.

A Menina Aprisionada
Adriana Zanonato e Luiz Carlos Prado; ils. Marco Cena
28 p.
Editora Arte em Livros
R$ 55
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s