Apoiadoras de LRS chegam à final dos prêmios Ages e Minuano

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio sobre fotos de divulgação

Duas apoiadoras de Literatura RS são finalistas de prêmios literários no Rio Grande do Sul – curiosamente, ambas na mesma categoria. Lélia Almeida concorre com numa estrada sem fim que carrego aqui dentro (Casa Verde, 2019) na categoria crônica no Prêmio Ages, e Marta Leiria com A inveja nossa de cada dia e outras reflexões crônicas (Metamorfose, 2019) no Prêmio Minuano.

Em numa estrada sem fim que carrego aqui dentro, Lélia conduz o leitor pela mão para dentro de sua vida e de seu universo íntimo. Memória, misticismo, mulheres. Arte, afeto, futuro e feminismo. A autora apresenta uma obra que orbita temas urgentes ontem, hoje e sempre, arranjados em formas reduzidas e ricas em camadas. Como num filme, acompanhamos a autora-personagem em seu passeio solitário pela vida, trazendo para a sua dimensão afetiva os significados que seus olhos conseguem arrastar até a cápsula do coração.

Estreia individual de Marta Leiria, A inveja nossa de cada dia e outras reflexões crônicas revela uma pensadora madura ao reconhecer sua voz e demonstrar, através da escrita, a necessidade do respeito às dignidades humanas. Suas crônicas abrem janelas de interpretação para um mundo frequentemente inóspito e suas reflexões sobre classe, papéis sociais e liberdades colocam o leitor em contato com uma cálida e necessária visão de mundo que preza pela palavra correta e pela honestidade intelectual.

Os livros vencedores do Prêmio Minuano serão conhecidos em 6 de novembro. Já os do Prêmio Ages, em 28 de novembro.

Sobre as autoras
Lélia Almeida é mestre em Literatura Brasileira, coordenadora do Grupo de Pesquisa Permanente de Literatura de Mulheres (Porto Alegre e Brasília), autora de Antonia, Senhora Sant’Ana, As mulheres de Bangkok, As meninas más na literatura de autoria feminina, O amante alemão (Prêmio Açorianos 2013) e Este outro mundo que esquecemos todos os dias, entre outros títulos. Participou das antologias O livro das mulheres, de Charles Kiefer; Nós, os gaúchos, de Luís Augusto Fischer e Sergius Gonzaga; O tempo e o vento — 50 anos, organizado por Robson Pereira Goncalves. Publicou alguns poemas no Pequeno inventário poético da Fronteira Oeste e crônicas na antologia Nem te conto.


Marta Leiria é procuradora de justiça aposentada e cronista, nascida em Porto Alegre. Em 2012, iniciou-se na arte da crônica, participando de oficinas de escrita criativa e publicando artigos em jornais da Capital. Integra coletâneas organizadas pelo professor Rubem Penz: Santa Sede, crônicas de botequim Safra 2015, e A persistência do amor, ganhador do Prêmio AGES, livro do ano de 2017, na Categoria Crônica. Participou com duas crônicas de viagem da coletânea Cidades Indizíveis (Editora Metamorfose, 2019). Concluiu o Curso Livre de Formação de Escritores da Metamorfose em 2019.

numa estrada sem fim que carrego aqui dentro
Lélia Almeida
128 p.
12 x 18 cm
R$ 46
Casa Verde
Compre aqui

A inveja nossa de cada dia e outras reflexões crônicas
Marta Leiria
174 p.
14 x 21 cm
R$ 40,00
Editora Metamorfose
Compre aqui

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s