Libretos na Feira do Livro de Porto Alegre

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio

Há dez anos, a Libretos participa da Feira do Livro de Porto Alegre. Estreou em 2010, com meia-banca. Em 2020, comemora o apoio recebido dos leitores com um novo site www.libretos.com.br (link externo) e uma banca digital.

Nesta 66ª edição do evento, a Libretos lança 14 títulos, entre romance, biografia, biobibliografia, poesia, contos, infantil, juvenil e HQ, sendo alguns destes pela série Poche e pela série Universidade.

No ano que vem, a Libretos completará 20 anos como editora, sempre comprometida com a memória e a cidadania. Neste período, além de dezenas de livros premiados, a Libretos venceu o Prêmio Açorianos como Editora Destaque, em 2010; recebeu o Troféu Cultura Econômica do Jornal do Comércio na categoria Editora, em 2013. E foi agraciada com o Prêmio Parceiros da Escrita, da Associação Gaúcha dos Escritores, em 2017. 

Clô Barcellos, diretora da Libretos, chama atenção para a importância da bibliodiversidade na Feira, uma proposta aberta de ação consciente e oxigenadora de ideias. “Pela força identitária, pelo fomento de áreas criativas e receptivas do conhecimento. Com a mesma ênfase, bibliodiversidade também significa sustentabilidade dos pequenos estabelecimentos editoriais que fertilizam a produção intelectual local”, salienta.

Todo o catálogo da Libretos, com cem títulos ativos, pode ser encontrados na banca digital www.libretos.com.br (link externo) e nos links das livrarias parceiras.

Confira abaixo a programação da editora nos próxims dias de Feira.

9 novembro, segunda-feira, às 18h
Ouvindo as Scenas Infantis de Schumann, de Eduardo Guimaraens
A neta do poeta, Maria Etelvina Guimarens, apresenta este volume em fac-símile, uma homenagem dos familiares aos amantes da poesia. Eduardo Guimaraens, como muitos poetas, também escolheu o formato plaquete (livro de pequena espessura) para publicar sua obra. Em 1917, compôs Ouvindo as “Scenas Infantis” de Schumann, em exemplar único, dedicado à sua amada Etelvina.

Link do evento no YouTube (link externo).

Link de venda (link externo).

10 novembro, terça-feira, às 19h
Perfumes e Moscas, de Ismael Sebben. O autor conversa com o escritor Tabajara Ruas, autor de O Amor de Pedro por João, sobre processo criativo e leitura na sala de aula. O livro de contos Perfumes e Moscas foi contemplado pelo Fundo Municipal de Cultura de Bento Gonçalves. Seis deles contos são apresentados em podcast, narrados com trilha musical, na voz do próprio autor.

Link do evento no YouTube (link externo).

Link de venda (link externo).

11 novembro, quarta-feira, às 18h
Escritos de Sobrevivência, de Iranice Carvalho da Silva. Para dar conta do “viver” – a autora conversa sobre sua obra. O livro reúne poemas contemporâneos ilustrados que apreendem o momento dramático por qual passa o mundo. Iranice Carvalho da Silva utiliza se de metáforas diversas, como enxurradas e enchentes, fatos costumeiros em sua terra natal, Campo Formoso, interior da Bahia e trata, com humor e muita calma, sobre desmantelos pessoais, fantasmas e passaredos.

Link do evento no YouTube (link externo).

Link de venda (link externo).

12 novembro, quinta-feira, às 19h
O Crush de Álvares de Azevedo, de Jandiro Adriano Koch. Literatura, gênero e sexualidade – conversa do autor com Guto Leite sobre biografia, história e pesquisa sobre a temática LGTBQ+. O livro de Jandiro é uma pesquisa biobibliográfica que acompanha o imaginário sobre o poeta romântico Álvares de Azevedo, especialmente as conflitantes perspectivas sobre sua sexualidade, do século XIX ao presente. 

Link do evento no YouTube (link externo).

Link de venda (link externo).

13 novembro, sexta-feira, às 18h
1935, de Rafael Guimaraens. No ar, um livro noir – o autor apresenta seu romance policial, ambientado no ano da Exposição do Centenário da Revolução Farroupilha. O repórter Paulo Koetz está envolvido até o pescoço num redemoinho de mistério e paixão, enquanto a cidade se anima com a Exposição. Dyonélio Machado sonha com a revolução; Apparício Cora de Almeida investiga quem matou Waldemar Ripoll e a chanteuse francesa Juliette quer esquecer o passado.

Link do evento no YouTube (link externo).

Link de venda (link externo).

14 novembro, sábado, às 16h
O armário da vovó,  de Ivone Rizzo Bins. Vamos desenhar? A autora propõe atividade lúdica com a prática de desenhos. A autora escreveu e desenhou a obra, utilizando técnicas de lápis de cor e colagem. O poema ilustrado instiga: O que há de tão interessante do armário da vovó? Grilos com sapatinhos holandeses? Vejam só!

Link do evento no YouTube (link externo).

Link de venda (link externo).

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s