O tempo da natureza e o tempo da vida

Haicais de Maria Alice Bragança são reunidos em edição da Bestiário

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre reprodução

“Feito de intimidades com a linguagem, o primeiro livro de haicais de Maria Alice surpreende já em seu título, Misterioso pássaro, metáfora do mágico que habita este poemínimo nipônicotupiniquim, pois, pesa sobre ele, feito um koan, aquela máxima zen: ‘buscando ninguém encontra, mas sem buscar também não encontra’. Um misterioso pássaro”. É dessa forma que Alexandre Brito apresenta o novo livro de Maria Alice Bragança. Misterioso pássaro é uma coleção de haicais que mantém e amplia a tradição poética japonesa ao tratar de temas como a natureza, o amor, a desilusão e a passagem do tempo.

Sobre a obra, diz a autora: “Estes pequenos poemas reunidos neste livro são registros de caminhada, um tanto pela cidade, um tanto de olhar pela janela de minha casa, ponto de vista recorrente nestes tempos de quarentena infinita. Muito presente sempre essa mangueira centenária, que alcança agora o quinto andar em que habito, os pássaros, as borboletas, as nuvens, tudo que continua, mesmo efêmero, e continuará para além do calendário humano, um aprendizado”.

Confira alguns haicais abaixo.

kama sutra no varal –
enroscam-se cuecas calcinhas
o vento inventa

vento nas roseiras —
trabalho para formigas
festa para o olhar

nuvem dragão nuvem
tubarão — hoje nem
o céu está para peixe

Sobre a autora
Maria Alice Bragança nasceu em Porto Alegre, RS. Jornalista, mestre em comunicação, redatora e editora de rádio e jornal, publica atualmente a coluna sobre livros Estante da Alice, no site da Rede Sina. Também foi professora de jornalismo e artes visuais. Tem poemas publicados em jornais, antologias nacionais e em Portugal, além dos livros individuais Quarto em Quadro (Shogun Arte, 1986) e Cartas que não escrevi (Casa Verde, 2019). Mantém, sem periodicidade, o blog Alice & Labirintos (alicelabirintos.blogspot.com) e participa do coletivo Mulherio das Letras. Seus poemas foram traduzidos para o espanhol e o inglês e publicados por revistas literárias, como Mallarmargens, Germina e In-Comunidade, entre outras. Em 2021, juntamente com mais de 100 escritores de 70 países, participou do Festival Internacional de Poesia – FIP Parque Chas – Luis Luchi 100 Años.

Misterioso Pássaro
Maria Alice Bragança
66 p.
R$ 38
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s