Vinte anos de uma oficina literária

Alcy Cheuiche ministra oficina de contos a partir de 24 de junho para marcar efeméride

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio sobre foto de Ariane Severo

O escritor Alcy Cheuiche abre inscrições para Oficina de Criação de Contos. As aulas iniciam no dia 24 de junho e serão ministradas às sextas-feiras, das 17h às 19h, de forma on-line (via Zoom). O curso tem duração de 6 meses e resultará na publicação de um livro coletivo de contos. A atividade marca o início das comemorações aos 20 anos de oficina literária do escritor.

“Incrível. A gente fecha e abre os olhos e se passaram vinte anos. Em 2002 comecei a dar aulas em minha flamante Oficina de Criação Literária Alcy Cheuiche. O convite veio da Faculdade de Jornalismo da URCAMP-Universidade da Região da Campanha, com sede em Bagé. Seu Diretor, o jornalista e advogado Orlando Brasil, foi o primeiro a matricular-se. E abrimos também inscrições no campus de Caçapava do Sul, onde o primeiro matriculado foi o escritor Remaldo Cassol. No final do ano, em duas belíssimas cerimônias nas duas cidades, lançamos os livros de contos: Estórias e Lendas de Bagé e Estórias e Lendas de Caçapava do Sul”, recorda Cheuiche.

Dentre os tópicos abordados durante os encontros, destacam-se a construção do texto com vista no equilíbrio dos três elementos essenciais (personagens, ambiente e ação), foco narrativo, uso correto do tempo verbal, discurso direto e indireto. A proposta das oficinas é dialogar com um público abrangente, interessado em despertar e ordenar o seu processo criativo, aprimorando sua comunicação escrita e oral.

Informações e inscrições com Zilah Cheuiche (55) 99686-0528.

Sobre o professor
Alcy Cheuiche é escritor e tradutor. É autor de romances, poesias, crônicas e teatro. Tem mais de trinta obras publicadas, algumas delas traduzidas para o espanhol, alemão, inglês e francês. Dedica-se principalmente ao romance, em especial ao histórico, tendo retratado personagens da maior relevância, como Santos Dumont, João Cândido – O Almirante Negro, Tamandaré, Sepé Tiaraju, Octávio Correia, o herói civil do 18 do Forte de Copacabana. Foi patrono da 52ª Feira do Livro de Porto Alegre (2006).

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s