Contos de situações limítrofes

Novo livro de Marina Monteiro, vencedora do Prêmio AGES, reúne 16 narrativas curtas sobre quedas e perspectivas

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio sobre reprodução

Já está disponível no site da Editora Patuá o novo livro de Marina Monteiro, Contos de vista, Pontos de queda. Vencedora do Prêmio AGES na categoria narrativa curta em 2020, a autora retorna ao gênero com 16 contos sobre personagens que alcançam algum ponto limite em suas existências. Abismos no tempo, no asfalto, no percurso dos corpos, no olhar, nos ritmos, nas repetições, nas fronteiras de lugar, nas estruturas. Quedas que se dão no entorno e dentro das personagens.

Segundo a autora, “o fio condutor do livro é um jogo entre as perspectivas e as quedas, tanto no conteúdo quanto na forma narrativa. O local de onde se cai ou de onde se observa a queda importa muito. Todas as personagens estão em algum ponto limite na vida, e cada narrativa traz uma força que atravessa estas figuras e define uma linha, um abismo, depois do qual não se pode mais ser a mesma pessoa”.

Sobre a obra, Carola Saavedra escreve: “Contos de vista, Pontos de queda é um desses livros que nos pegam de surpresa, no início um tom baixo, uma melodia muito suave, quase um sussurro, mas que vai se tornando cada vez mais forte, intensa, cristalina, e nós, assim como os personagens, nos deparamos com esse choque, essa explosão. (…) Marina vai tecendo com grande talento e delicadeza uma narrativa da queda, uma poesia das reticências, do que não está explícito, uma vida das entrelinhas.”

Sobre a autora
Marina Monteiro nasceu em Porto Alegre no ano de 1982, é também manezinha da ilha e carioca. Escritora, atriz, dramaturgista, arte-educadora, produtora cultural e formanda em filosofia pela UFRJ. Facilita oficinas de escrita criativa e orienta projetos literários. Já teve textos publicados em revistas como a Ruído Manifesto, zines como a Que o dedo atravesse a cidade, que o dedo perfure os matadouros e antologias como a Antes que eu me esqueça – 50 autoras lésbicas e bissexuais hoje. É autora do livro Comendo borboletas azuis (Multifoco, 2010) e do livro de contos Em nossa cidade amarelinha era sapata (Patuá, 2019), livro foi vencedor do Prêmio AGES de 2020 na categoria narrativa curta.

Contos de vista, Pontos de queda
Marina Monteiro
92 p.
R$ 40
Editora Patuá
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s