Minicontos de um presente sem fim

Joselma Noal constrói o diário de uma longa, tediosa e inesquecível quarentena em 201 narrativas breves

Edição: Vitor Diel sobre texto da assessoria
Arte: Giovani Urio sobre reproduç
ão

Duzentos e um minicontos, oito meses, uma pandemia. Estes são os vetores em torno dos quais se organizam as narrativas de Minis de Quarentena, de Joselma Noal. Escritos diariamente e apresentados na obra com a referida data, os contos da autora porto-alegrense falam da passagem do tempo, de autodescobertas, dos afetos, do futuro, dos livros e do tédio, como num diário de pequenos aprendizados. Originalmente escritos para publicação nas redes sociais entre abril e novembro de 2020, os contos de Minis de Quarentena preservam o imediatismo das plataformas digitais e mantêm a sensibilidade do olhar de uma autora atenta às dimensões concretas e subjetivas da vida.

Valesca de Assis escreve sobre a obra: “A quarentena – porque limita o corpo – é uma excelente chance para andanças interiores. De, com o pensamento e o coração, encararmos ideias fechadas e possíveis aberturas. Tempo de visitarmos canto escuros de sofrimentos e outros, de alegrias luminosas. Dentro e fora de nós. Dias, meses, talvez anos de um olhar crítico-amoroso sobre a humanidade, nossa e dos outros.”

Confira alguns minicontos abaixo:

20/4/2020
1. Ela colocou pela primeira vez a máscara. Na frente do espelho do banheiro, em seus olhos encontrou a vó. Sorriu diante da revelação.

28/05/2020
39. Dias nublados se aproximam, diz o jornalista brasileiro com saudade de quando anunciava apenas a previsão climática.

13/07/2020
85. Na agenda preenchida havia a sombra de uma vida a implorar espaço.

16/09/2020
150. Terminou a aula. Ele esqueceu a câmera ligada sem querer. Ela não desligou e ficou espiando. Sempre gostou do Lucas, mas nunca pensou que ele fosse assim tão esperto. Já sabia até cortar as unhas dos pés!

Sobre a autora
Joselma Noal nasceu em 1969, em Porto Alegre, é Doutora em Letras, Professora do Instituto de Letras e Artes da FURG, tradutora pública juramentada, autora de Aroma Hortelã – Editora Movimento, Duzentos– Editora Kazuá, Minis de Quarentena – Editora Libertinagem. Publicou dois romances escritos em co-autoria: Condomínio Saint-Hilaire e Ventania, sendo o último Livro premiado pela Lei do Livro Rio Grande do Gab. Presidente da Câmara Municipal do Rio Grande, 2020, escrito pelos Escritores de Quinta, grupo que coordena desde 2016. Tem contos publicados nas seguintes coletâneas: Contos de Oficina 8, Vitrais contos do Invitro, Festschrift para Assis Brasil, Colectânea Mulherio das Letras Portugal – Prosa e conto, 2021.

Minis de Quarentena
Joselma Noal
216 p.
R$ 40
Editora Libertinagem
Compre aqui (link externo)

Apoie Literatura RS

Ao apoiar mensalmente Literatura RS, você tem acesso a recompensas exclusivas e contribui com a cadeia produtiva do livro no Rio Grande do Sul.

Literatura RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s